quarta-feira, 26 de novembro de 2008

Troca de óleo de freio

O prazo determinado pelos fabricantes para a troca de óleo de freio do veículo é de 20 mil quilômetros ou dois anos. "Após dois anos, mesmo em um carro pouco rodado, o óleo começa a perder suas propriedades originais, danificando todo o sistema de frenagem e causando ferrugem nos seus tubos condutores.
Os fabricantes advertem para a alta capacidade do óleo de freio em absorver umidade. Em dois anos, o fluido já apresenta até 30% de água. Além de mudar as características do óleo, reduzindo a potência do freio do veículo, a água absorvida começa a se depositar nos canos, propiciando a ferrugem no sistema. Com a pressão e temperatura de circulação do óleo, associadas à ferrugem, os canos podem rachar. Quando o proprietário não presta a devida atenção no sistema de frenagem, fazendo as trocas no prazo determinado, o óleo tem a tendência de superaquecer. O fluido perde a capacidade de responder imediatamente, quando o pedal de freio é acionado, o que pode representar perigo ao motorista em situações de emergência.
A troca deve ser realizada em especializadas, que esgotam corretamente o óleo dos tubos, do reservatório e das quatro rodas. Assim, o óleo novo é colocado em um sistema completamente limpo", garante Oliveira, alertando para o risco de se misturar dois tipos distintos de óleo. "Na concessionária, temos amplas condições de avaliar qual é a tecnologia de produto indicada a cada tipo de carro, além do equipamento correto para efetuar a troca".

Fonte.:Motor on Line

2 comentários:

Zeratustra disse...

Cara, a pouco tempo descobri seu blog. Simplesmente IMPRESSIONANTE! Voc~e não faz idéia do quanto ajuda outros motociclistas. Muito bom mesmo, cada informação, cada detalhe... continue assim.

Pr@f Manuka disse...

Valeu Zeratustra,o objetivo é este ajudar a galera de uma forma simples, obletiva e clara, continue visitando, um grande abraço